Criamos Experiências Interativas e Relevantes Aproximando pessoas e marcas, gerando relacionamentos e negócio



Os celulares vêm evoluindo a cada ano, com melhorias no desempenho, nas câmeras e principalmente nas baterias, que têm ficado mais poderosas. No último Congresso Mundial de Mobilidade (MWC 2018), por exemplo, foi apresentado o Energizer Power Max P16K Pro, smartphone com bateria de 16.000 mAh e que promete cinco dias de autonomia de uso, quatro vez mais que o Galaxy S9 Plus.
Enquanto isso, no Brasil, os telefones que prometem maior autonomia têm 5.000 mAh, como é o caso do Zenfone 3 Zoom, da Asus, e o Galaxy A9, da Samsung. Outros modelos com bateria de alta capacidade são encontrados com mais facilidade no exterior. Na lista a seguir, você confere sete modelos de smartphones com baterias de alta capacidade vendidos fora do país.

 Lista traz sete smartphones com baterias de alta capacidade (Foto: Helito Bijora/TechTudo)


Energizer Power Max P16K Pro (16.000 mAh)


O Power Max foi anunciado este ano pela Energizer, marca conhecida por fabricar pilhas. O modelo chama a atenção pelos 16.000 mAh de bateria, responsáveis por até cinco dias de uso longe das tomadas, segundo a fabricante. Ele ainda não foi lançado, mas é aguardado por US$ 500, o que corresponde a cerca de R$ 1.620, sem considerar impostos nacionais.

O celular tem design moderno, com tela praticamente sem bordas no formato 18:9. O display de 5,99 polegadas tem resolução Full HD (1080 x 1920 pixels). O hardware é composto pelo processador Helio P23, chip octa-core da MediaTek, memória RAM de 6 GB e 128 GB de espaço interno. As câmeras são duplas, tanto a traseira (13 MP e 5 MP) quanto a frontal (16 MP e 13 MP).


Blackview P10000 Pro (11.000 mAh)

Outro celular Android com bateria de alta capacidade é o P10000 Pro, com 11.000 mAh. Vendido por cerca de US$ 200 (cerca de R$ 650), o telefone da Blackview promete autonomia de até sete dias. A marca afirma que o usuário pode passar até 18 horas jogando, 40 horas assistindo vídeos ou 80 horas ouvindo músicas.
Além disso, o smartphone conta com carregamento rápido, que recupera 100% da bateria em apenas duas horas e 25 minutos. Outras especificações de respeito marcam presença, como a câmera dupla com tecnologia da Sony na frente (13 MP) e atrás (16 MP), a tela de 6 polegadas com definição Full HD+ (1080 x 2160 pixels), reconhecimento facial, memória RAM de 4 GB, armazenamento interno de 64 GB e o mesmo processador do modelo apresentado anteriormente, um MediaTek octa-core.

Doogee BL12000 Pro (12.000 mAh)



A fabricante espanhola Doogee também marca presença na lista com o modelo BL12000 Pro, que traz bateria de 12.000 mAh. São até cinco dias de uso moderado ou até 25 horas de reprodução de vídeo, segundo a marca. Com a tecnologia On-The-Go (OTG), ainda é possível compartilhar a bateria com outro dispositivo por meio de cabo USB específico.

O modelo é encontrado por US$ 179 (cerca de R$ 580) e conta com especificações semelhantes aos telefones vistos acima, como processador de 8 núcleos, memória RAM de 4 GB, armazenamento interno de 32 GB, tela de 6 polegadas com proporção 18:9 e resolução Full HD+. A câmera traseira é dupla com 16 MP, e a frontal também conta com dois sensores de 13 MP.

Oukitel K10000 Pro (10.000 mAh)


Com bateria de 10.000 mAh, o K10000 Pro, da chinesa Oukitel é mais um dispositivo que funciona como carregador portátil por meio do cabo OTG. Ele também tem carregamento rápido, e sua bateria pode ser 100% recuperada em até três horas. O K10000 Pro é vendido no exterior por volta de US$ 200 (cerca de R$ 650, sem impostos).

Seu acabamento tem um toque premium por causa do metal e do couro. O desempenho fica por conta do processador octa-core MediaTek (MT6750T) e da memória RAM de 3 GB. O armazenamento interno é de 32 GB e o smartphone ainda tem câmeras de 13 MP e 5 MP. Já a tela é de 5,5 polegadas com resolução Full HD.


INNOS D6000 (6.000 mAh)


Com bateria modesta perto dos modelos anteriores, o INNOS D6000 chama a atenção por ter duas baterias, totalizando 6.000 mAh. Uma delas tem 2.480 mAh e pode ser removida sem que o celular seja desligado. Já a outra tem capacidade de 3.520 mAh. Segundo a marca, o celular pode aguentar até 17 horas de reprodução de filmes.

Vendido no site da marca a 159 euros (cerca de R$ 650, sem impostos), o telefone tem tela de 5,2 polegadas com resolução Full HD, processador octa-core Qualcomm Snapdragon 615, memória RAM de 3 GB e armazenamento interno de 32 GB. Já as câmeras são de 16 MP e 5 MP.


Vernee X (6.200 mAh)

 O Vernee X traz design semelhante ao do Galaxy S9 (3.000 mAh), mas tem mais que o dobro da bateria (6.200 mAh). Ao custo de US$ 249 (cerca de R$ 806, sem impostos), o usuário pode ter um celular que aguenta até quatro dias de uso, tem carregamento rápido e leva até duas horas e meia para recarregar totalmente.

A tela de 6 polegadas tem proporção 18:9 e resolução Full HD+. Atrás e na frente, o celular conta com câmeras duplas. Os conjuntos têm 16 MP e 5 MP (traseiro) e 13 MP e 5 MP (frontal). O desempenho é garantido pelo processador octa-core Helio P23, da MediaTek, e memória RAM de 6 GB. São 128 GB de armazenamento interno. Já para desbloqueio rápido, o celular tem reconhecimento facial.

Oukitel K6 (6.300 mAh)


O K6 é outro celular da Oukitel que conta com 6.300 mAh, mas sua configuração compensa a diferença entre o outro modelo da marca, o K10000 Pro, também presente na lista. O smartphone também tem carregamento rápido e pode aguentar até 11 horas de reprodução de vídeos, segundo a marca.
Sobre o hardware, traz processador octa-core Mediatek M6763, memória RAM de 6 GB e armazenamento interno de 64 GB. A tela tem 6 polegadas e definição Full HD+. O desbloqueio pode ser feito com o leitor de impressões digitais ou reconhecimento facial. Já as câmeras são duplas na frente (13 MP e 8 MP) e atrás (21 MP e 8 MP). O dispositivo pode ser encontrado por US$ 260 (cerca de R$ 840, sem impostos).



São Paulo – O McDonald’s gosta de trazer as piadas, memes e virais das redes sociais para suas campanhas. Com Neymar, por exemplo. Seus tweets já foram parar nas embalagens dos sanduíches. Recentemente, outro tweet seu foi usado para promover o novo refil de refrigerante.
Agora, a marca no Brasil trouxe outro ícone da internet brasileira. Quer dizer, o ator é americano. Mas seus fãs mais queridos (e chatos) são os brasileiros.
McDonald’s trouxe o ator Tyler James Williams, famoso pela série “Todo Mundo Odeia o Chris”, para falar do refil de refrigerante.
Williams fala em inglês, mas é dublado pela mesma voz de sua versão dublada do seriado na TV.
O assunto: o quanto os fãs do Brasil enchem cada post seu nas redes sociais com as mesmas frases e palavras. O fato já chegou a irritar um pouco o ator, que implorou publicamente que parassem de inundar suas redes.
Assista:

Apple pode estar prestes a lançar um novo serviço de assinaturas de notícias. A empresa adquiriu a Texture, conhecida como a “Netflix de revistas” no mês passado e agora planeja criar seu próprio serviço de notícias premium.

Segundo o Bloomberg o projeto pretende mesclar o acervo da Texture, com mais de 200 revistas, à equipe de notícias da Apple. Dessa junção sairia um novo aplicativo da Apple News, que ofereceria uma assinatura com uma porcentagem da receita compartilhada com os editores.

Essa não é a primeira vez que a Apple tenta criar sua assinatura de notícias. A empresa matou seu aplicativo Newsstand, que costumava oferecer versões digitais de jornais e revistas, em favor do Apple News.

A Apple também fez parceria com a News Corporation para criar o The Daily, uma publicação de notícias apenas para iPads, mas o The Daily após quase dois anos de funcionamento.

Atualmente, a Apple recebe um corte de 15% nas assinaturas de aplicativos na App Store, e leva 30% pelas vendas regulares de aplicativos.

Caso o novo serviço seja realmente lançado, ele deve chegar aos consumidores em 2019.



A segunda temporada de La Casa de Papel foi lançada no último dia dia 6 de abril e os viciados na série já correram para assistir aos novos capítulos.

Para muitos, o seriado é apenas um entretenimento que prende a atenção do início ao fim. Mas, para outros, pode ser uma aula preciosa do que é e como ser um bom líder.

O especialista em gestão e liderança, Renato Grinberg, analisou a série e mostra o que La Casa de Papel ensina sobre liderança. Confira:
  • Planeje tudo nos mínimos detalhes
Um bom líder planeja a execução das estratégias da empresa com bastante detalhes. Isso pode ser observado durante todo o processo do plano de assalto à Casa da Moeda, em que o Professor pensa nos mínimos detalhes e em todas as possibilidades que o assalto pode gerar.
  •  Trace objetivos claros
Um bom líder cria uma visão clara de onde quer chegar e qual o benefício que todos de sua equipe terão se alcançarem aquele objetivo. Durante os capítulos, todos podem ver que o Professor traça a meta de ser o assalto mais audacioso da história da Espanha, bem como a fortuna que vão atingir e como cada um será beneficiado com ela.
  • Apoie sua equipe
O bom líder não pode deixar sua equipe caminhar sozinha. É preciso estar sempre por perto seja para auxiliar, motivar ou comemorar. Em La Casa de Papel, o Professor está sempre atento às necessidades de sua equipe, estando "online" e auxiliando por meio de ligações.
  • Coloque-se à frente e assuma os riscos
Arriscar-se para ajudar a equipe a atingir as metas é característica essencial de um líder. E isso é evidente durante o seriado, quando o personagem principal se coloca em situações de risco para obter mais informações e ter uma visão geral das ações que os policiais e detetives estão planejando para enfrentar os sequestradores.
  • Saiba se adaptar aos imprevistos
Um líder sabe perfeitamente se adaptar a situações não previstas e administrar conflitos em sua equipe quando as coisas saem do planejado. Desentendimentos são muito comuns entre membros da equipe, além de divergência de opiniões. Este fato também é perceptível em La Casa de Papel, e em como o personagem principal precisa traçar novos planos e estratégias para seguir caminhando em direção ao seu grande objetivo.



A maioria dos designers desenvolve uma habilidade interessante ao longo da carreira: reconhecer fontes em projetos de outros profissionais. Ao visualizar anúncios, banners, layouts na Web e logotipos, o designer consegue reconhecer imediatamente a fonte ou fica curioso sobre o tipo utilizado.
Para ajudar a saciar essa curiosidade, o profissional Emanuele Abrate desenvolveu um projeto pessoal intitulado Logofonts. O objetivo da ideia é pesquisar e descobrir os tipos de letra usados em logotipos e substituir o nome da marca pelo nome da fonte em cada logotipo. Assim é possível conhecer o tipo usado no logo da Nike, Adidas, Airbnb, Spotify, Facebook, Twitter entre outras.








Confira seu Instagram e descubra todas as fontes usadas grandes marcas.
Fonte originalmente publicada: https://goo.gl/7WmSdK


São Paulo – Quem é mais aguardado no Brasil? A Copa do Mundo ou os lanches da Copa? Difícil dizer.
McDonald’s divulgou, ontem (11), os seus sanduíches especiais para a Copa do Mundo.
A marca, tradicionalmente, lança novos lanches especiais, um para cada país e para cada dia da semana, trazendo ingredientes marcantes de cada culinária. É a quinta vez que o McDonald’s Brasil investe na ação.
Dessa vez, contudo, são oito lanches. Sete para cada dia da semana e o McBrasil, que poderá ser comprado em qualquer dia.
Outra novidade desse ano são as McFritas ou Batatas Rústicas personalizadas para cada país.
Chama a atenção a presença do McItália, já que a seleção, tragicamente, não se classificou para a Copa.
Uma ausência curiosa é um imaginado McRússia, o país anfitrião do evento. Seria interessante ver o lanche do país que receberá as seleções.
A explicação para tal escalação é simples: o McDonald’s decidiu que esse ano a marca homenagearia as oito seleções que já foram campeãs: Brasil, Alemanha, Espanha, Uruguai, Argentina, Inglaterra, Itália e França. Saiba mais: A WorldSense te mostra o que as marcas não podem deixar de lado em datas comemorativas Patrocinado 
Os lanches estarão à venda a partir de 24 de abril.
O preço do combo (lanche, frita e refrigerante) deverá sair por 29,90 reais.
Confira, a seguir, cada lançamento:

McItália – Domingo

Composto por queijo muçarela, polpetone, tomate, pepperoni e melt de muçarela com tomate seco no pão de brioche. McFritas tradicionais com molho de muçarela com tomate seco e bacon picado.

McFrança – Segunda-feira

Composto por cogumelos caramelizados, dois hambúrgueres, queijo emental, mix de folhas, cebola crispy e Melt Brie no pão com gergelim. Batatas Rústicas com molho Melt Brie e bacon picado.



McEspanha – Terça-feira

Composto por queijo muçarela, dois hambúrgueres, mix de folhas, tomate, copa fatiada e maionese de oliva no pão de brioche. Batatas rústicas com molho de maionese de oliva e bacon picado.

McAlemanha – Quarta-feira

Composto por cebola caramelizada, 2 fatias de queijo emental entre dois hambúrgueres, bacon, tomate e mostarda rústica no pão com gergelim. Batatas rústicas com molho de maionese e bacon picado.


McUruguai – Quinta-feira

Composto por 2 fatias de queijo emental entre 2 hambúrgueres, copa fatiada, cebola crispy e maionese chimichurri no pão de brioche. McFritas tradicionais com molho de maionese chimichurri e bacon picado.

McInglaterra – Sexta-feira

Composto por 2 fatias de queijo emental entre 2 hambúrgueres, picles, fatias de bacon, cebola crispy e molho barbecue no pão com gergelim. McFritas tradicionais com molho cheddar e bacon picado.

McArgentina – Sábado

Composto por 2 fatias de queijo cheddar entre 2 hambúrgueres, bacon, tomate, alface crespa e maionese chimichurri no pão de brioche. Batatas rústicas com molho de maionese verde e bacon picado.

McBrasil – Todos os dias

Composto por dois hambúrgueres, queijo típico brasileiro, mix de folhas, bacon e maionese verde no pão de brioche. McFritas ou Batatas Rústicas especiais do dia.
O McDonald’s ainda não divulgou a imagem do McBrasil.

Fonte originalmente publicada: https://goo.gl/At4EYj
author
Commit Design
Agência Digital em São Paulo e Curitiba