Criamos Experiências Interativas e Relevantes Aproximando pessoas e marcas, gerando relacionamentos e negócio


Starbucks resolveu ir além das discussões sobre a importância da inclusão social de pessoas mais velhas.
A empresa acaba de inaugurar uma loja no México totalmente operada por pessoas entre 60 e 65 anos de idade.
Essa uma oportunidade de inclusão social para quem está fora do mercado há algum tempo, mas quer manter sua cabeça ocupada e ganhar uma renda para complementar a aposentadoria.
O projeto surgiu através de uma parceria com o Instituto Nacional para Pessoas Idosas (INAPAM) do país – a Starbucks assinou um contrato de vínculo empregatício com o Instituto em 2013.

A loja situada no distrito de Coyoacan, na Cidade do México,  além dos benefícios regulares, os 14 funcionários – entre baristas, supervisores e especialistas em café, ou “coffee masters” – recebem benefícios adicionais: aumento no seguro médico total, dias extras de folga e um turno de trabalho de seis horas e meia.
“Levamos dois anos para chegar ao melhor modelo para contribuir com a comunidade de idosos no México. Abrir as portas de nossas lojas para baristas seniores não foi uma meta, foi um ato de congruência com a filosofia de inclusão da Starbucks”, disse Christian Gurria, diretor da Starbucks México.
A Starbucks México pretende empregar 120 idosos até o final de 2019. Segundo a empresa, essa força de trabalho traz vantagens para o grupo de colaboradores como um todo: ajuda no desenvolvimento das equipes com sua experiência e também diminui a rotatividade do quadro de funcionários.

E aqui no Brasil?

Por aqui, a rede ainda não tem planos de abrir uma loja operada apenas por funcionários acima dos 60 anos de idade. Porém, a Starbucks Brasil disse em um comunicado para o Instituto Longevidade “seu compromisso de criar uma cultura que valorize e respeite a diversidade e a inclusão de seus ‘partners’, como chamamos os funcionários”.
Informações:
Instituto Geral Aegon

Café é uma paixão mundial. Você pode não ter o costume de tomar muito, ou até não gostar do sabor, mas uma coisa é fato: cheirinho de café é irresistível!
É quase unanimidade, entre os designers colegas da área, que um dia de trabalho sem café não é um bom dia de trabalho. A cafeteira é companheira diária de jornada e 99% dos designers que conheço não vivem sem o cafézinho. É quase que um requisito para trabalhar na área, rs.
E, como todo bom designer, muitas vezes já comprei alguns cafés apenas pelo rótulo: assim como os de cerveja, existem muitos bons projetos para embalagem de café, que te conquistam logo de cara pelo visual. Quem nunca “comeu” com os olhos, não é mesmo?
O artigo de hoje não é bem um artigo, porém vai te deixar com vontade de comprar todas essas embalagens, ou, se você é designer, guardar em sua pastinha do Pinterest como inspiração para futuros projetos ;)
 Padrão inspirado nas calçadas do RJ, ícone brasileiro, conhecido internacionalmente, para uma embalagem de café que também é feito no Brasil, e vendido no exterior. Preto, branco e dourado, essa combinação nunca falha!

 Papel kraft sempre dá aquela aparência de produto artesanal feito exclusivamente pra você, não é mesmo? Junto com um carimbo personalizado então, garante uma sensação de exclusividade sem igual. Sou apaixonado por esse visual mais rústico.

 Mais um exemplo em papel kraft, num exemplo que prova o quanto lettering/sign painting tem a ver com embalagens de café. 

 Em sua maioria, embalagens de café são escuras, e ver uma assim, tendo o branco como cor principal, até surpreende. O estilo clássico dessa embalagem garante uma sofisticação sem igual.

 Sou do time “menos é mais”, mas não nesse caso. Essa ilustração da embalagem acima, pra lá de complexa, é de deixar qualquer amante de café com os bolsos vazios!

 Mais um exemplo de lettering aliado ao design de embalagem de café. E de minimalismo utilizado da forma correta, também. Uma boa cor de fundo e letras bem desenhadas construíram essa obra de arte.

 Muita informação? Talvez, mas tudo bem layoutado! Cores agradáveis e um trabalho bonito de se ver!

Simples e objetiva. Uma padronagem básica unida ao minimalismo garante um visual único à essa embalagem.
Esses exemplos só afirmam tamanho valor do trabalho de um designer num projeto de design de embalagem. Você pode ter um produto com extrema qualidade, mas se não souber apresentá-lo ao público, dificilmente ele será um sucesso.
Grande abraço!
Bruno Meira – @meiradg

Por trás de cada site na web, cada joguinho que nos acompanha até a hora de dormir, cada aplicativo útil que não conseguimos viver sem, existe um programador que perdeu sono e bebeu café por dias — talvez meses para concluir um projeto. Nada mais justo que esses guerreiros da selva de bytes tenham um feriado internacional só para eles, não é mesmo? Então, se você é programador e está lendo esta matéria no dia 13 de setembro, avise ao seu chefe que hoje é seu dia e vá embora do escritório mais cedo. Brincadeira, ainda precisamos que você termine essas linhas de código aí!
O Dia do Programador é uma data comemorativa oficial em diversos países. Tudo começou na Rússia, quando um funcionário da empresa de webdesign Parallel Technologies chamado Valentin Balt, em 2002, promoveu um grande abaixo assinado para solicitar que os governantes russos reconhecessem a data. Em 2009, o dia acabou se tornando um feriado profissional em todo a Rússia, decretado pelo presidente Dmitry Medvedev (veja bem, o cara tinha "dev" no sobrenome).
No CSS, você é Top ou é Bottom? (Imagem: Reprodução / bonstutoriais.com.br)
Cá no Brasil, entretanto, num acordo coletivo de trabalho firmado junto aos profissionais de empresas privadas da área de informática, ficou convencionado que, na terceira segunda-feira de cada mês de outubro, comemora-se o Dia do Trabalhador de Informática e Tecnologia da Informação. Assim, em 2018, a celebração brasileira se dará em 15 de outubro.
A boa notícia é que as empresas privadas que fizerem os programadores trabalharem nesse dia, conforme consta na cláusula 56ª da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2013/2015, deverão pagar hora extra ao guerreiro dos códigos. Ah, e sem essa de banco de horas, viu? A cláusula 29ª em seu §7 na CCT 2013/2015 proíbe a prática. A má notícia é que é muito mais legal comemorar o Dia do Programador em 13 de setembro.

Mas por que 13/09?

Porque o dia 13 de setembro, em anos que não são bissextos, é o 256º dia do ano. A importância do número 256 na área da programação é inegável, pois é o número de valores distintos possíveis de se representar com um byte de 8 bits.
E no 8º dia, ele bebeu café porque tinha um freela urgente (Imagem: Reprodução / Pinterest)
A magia do número 256 não para por aí: em hexadecimais, sistema de numeração posicional que representa os números em base 16, 256 equivale a 100, a maior potência de 2 abaixo de 365, o número de dias que os anos costumam ter.

Fonte: Canaltech


Em uma cidade da Dinamarca, encontra-se um edifício que é o verdadeiro templo à criação mais famosa da área: os blocos da LEGO. Lá dentro, há criações complexas, como uma árvore de mais de quinze metros e uma coleção de dinossauros coloridos.
Porém, a era do plástico para empresa pode estar chegando a seu fim. A LEGO está tentando reformar aquilo que a fez famosa: quer eliminar sua dependência de plásticos baseados no petróleo, e fabricar seus brinquedos com materiais originários de plantas ou recicláveis até 2030.

O desafio é projetar blocos que se unam e se separem facilmente, mantenham as cores brilhantes e sobrevivam aos rigores de uma máquina de lavar, ou o peso do pé de um pai. Essencialmente, a empresa quer mudar os ingredientes, mas manter o produto exatamente igual.
“Precisamos voltar à estaca zero”, disse Henrik Ostergaard Nielsen, supervisor de produção na fábrica da Lego aqui em Billund.
Consumidores em todo o mundo estão cada vez mais alarmados com o impacto dos resíduos plásticos no ambiente, e um número crescente de empresas está tentando usar materiais de embalagem que sejam recicláveis ou menos poluentes.
Porém, a LEGO enfrenta um problema mais complexo que os de outras empresas de consumo, pois para a companhia dinamarquesa os plásticos não são a embalagem, mas sim o produto.

Depois do restaurante submerso Ithaa, que está em seu 13º ano de funcionamento, o hotel Conrad Maldives Rangali Island inaugura em novembro uma acomodação no fundo do mar. A "vila" com capacidade para até nove hóspedes tem quarto, banheiro e sala de estar a uma profundidade de 5 metros abaixo do nível do mar.

O cômodo submerso é coberto por um domo de acrílico curvo que permite uma vista em 180 graus do fundo do Ocenao Índico. Foram gastos US$ 15 milhões para sua construção, que contou com participação de uma empresa neozelandesa de tecnologia para aquários.
Batizada de Muraka, que significa "coral" em dhivehi, a língua local das Maldivas, a "vila" tem ainda uma área acima da água com quarto, banheiro, salas de estar e jantar, cozinha, academia, deques de observação e piscina.
O valor da diária na Muraka ainda não foi divulgado. Nos outros tipos de acomodações do hotel, custam a partir de US$ 1 mil. 
Veja mais fotos:
 O banheiro submerso. Foto: Conrad Maldives Rangali Island

 Outra vista do quarto submerso. Foto: Conrad Maldives Rangali Island

Restaurante submerso Ithaa. Foto: Conrad Maldives Rangali Island
Fonte: Estadão


Para comemorar a Independência do Brasil, no próximo dia 07 de setembro, o Governo Federal criou no Twitter uma narrativa especial em formato de web novela que contará os desdobramentos históricos que levaram à independência da então colônia de Portugal.

Entre os dias 01 a 08 de setembro, o perfil Twistória do Brasil (@twistoriadobr) mostrará de forma divertida e educativa a vinda da família real portuguesa para o Brasil, o descontentamento das cortes portuguesas com a permanência da família real aqui e as articulações de D. Pedro, José Bonifácio e Leopoldina.


O formato web novela disponibilizará todo dia um trecho da história contada por meio de personagens com falas e personalidades definidas. Os perfis desses personagens são: @dompedroreal, @leopoldinareal, @JoseB0nifacio, @domitiladcastro, @DomJoaoVIReal, @ocavaloreal e @gazetadoreino. Este último é fictício e o condutor de toda ação.

Além do perfil principal, @twistoriadobr e da hashtag #TwistóriaDoBrasil, cada personagem também contará os fatos a partir de sua perspectiva, garantindo o tom dinâmico e divertido da ação, com uso de figuras de linguagem e até de memes.

A ação é resultado do Governo Federal foi pensada para comemorar a data e levar informação aos usuários da plataforma. Todos os textos foram validados pela historiadora Mariana Dolci, uma das maiores especialistas em História do Brasil.

Fonte: B9


Blockbuster já foi uma das grandes empresas do mercado, tendo sido uma verdadeira referência no consumo de filmes para o grande público até idos de 2004 e 2005. A chegada do streaming e das novas tecnologias, porém, foi suficiente para derrubar o império da locadora, que desde 2011 vem assistindo um rápido declínio depois de ser comprada pela Dish Network e ter a quase totalidade de seus 9000 estabelecimentos fechados pelos donos. E depois de duas lojas localizadas no estado do Alaska, nos Estados Unidos, terem encerrado suas atividades no último mês de abril, agora uma loja na cidade de Bend, no Oregon, carrega o título de “última Blockbuster do mundo”.

Gerado graças ao esforço dos donos da loja em licenciar o nome da marca e basear suas vendas no gosto do público fiel que ainda a acompanha, o feito de resistência é tão impressionante que agora ganhou uma homenagem em forma de cerveja. A cervejaria local 10 Barrel Brewing vai lançar no mercado norte-americano no próximo dia 21 de setembro a The Last Blockbuster, uma cerveja black ale que segundo ela tem “nuances de alcaçuz vermelho”. Confira o visual da garrafa da bebida abaixo.


“Nós estamos entusiasmados de compartilhar o lar da última Blockbuster. A equipe da 10 Barrel tá sempre afim de uma diversão, então quando soubemos que a Blockbuster da cidade era uma das últimas restantes no país nós imediatamente pensamos em fazer uma parceria com eles para fabricar algo especial” afirma Chris Cox, co-fundador da cervejaria que foi comprada em 2014 pela AB InBev. No anúncio, ele ainda diz que a marca é um “ícone cultural, e nós não poderíamos estar mais excitados para celebrar mais de três décadas de cinefilia com eles”.

De acordo com a 10 Barrel, a The Last Blockbuster será vendida por tempo limitado em pubs das cidades norte-americanas de Bend, Portland, Boise, San Diego e Denver.

Fonte: B9
author
Commit Design
Agência Digital em São Paulo e Curitiba