Criamos Experiências Interativas e Relevantes Aproximando pessoas e marcas, gerando relacionamentos e negócio





O Facebook se prepara para avançar no setor de games. A rede social aposta em uma parceria firmada com a plataforma de desenvolvimento Unity Games, que vai resultar em um novo sistema para jogos online. O projeto do Facebook ainda não tem um nome definido e promete unir, em um mesmo local, games para desktop, Android e iPhone (iOS).

A grande contribuição da rede social são os mais de 650 milhões de usuários em todo o mundo — e vários usam o Facebook para jogar. Este mercado — social games — sempre foi rentável para a plataforma que, só em 2015, pagou cerca de US$ 2,5 bilhões para desenvolvedores de jogos.


Facebook terá sua própria plataforma de jogos
(Foto: Melissa Cruz / TechTudo)

A estratégia das duas empresas é criar um ambiente para games semelhante a rivais como o Steam. A loja de jogos Facebook pretende reunir vários tipos de games, como 2D, 3D, VR (realidade virtual) e AR (realidade aumentada), todos compatíveis com a plataforma de desenvolvimento da Unity.

O projeto inclui várias modalidades de games para diversos públicos. A loja pretende incluir jogos casuais e competitivos, que poderão ser jogados no Android, iPhone (iOS) e também em sistemas operacionais desktop.

Rede social convoca desenvolvedores

O primeiro passo no projeto do Facebook é atrair o interesse de desenvolvedores que usem o Unity, selecionando um grupo limitado, que irão receber uma versão exclusiva da plataforma com ferramentas que ajudam na integração dos jogos feitos para a rede social.

O recurso, chamado Export to Facebook, vai fazer com que os criadores possam construir versões de seus games compatíveis com o site e o app do Facebook. Os interessados devem preencher um cadastro no site (facebook.com/help/contact) até o dia 31 de agosto.

A nova loja do Facebook ainda está dando seus passos iniciais e não existe previsão de quando será lançada oficialmente, nem quais títulos devem estar disponíveis para os usuários.


Via Facebook




1. Como bem aponta a página Sinta-se Paulistano,
muito antes da “gratidão”, já existia quem?



2. E se você nunca comeu um dogão com purê,
claramente não é de SP.



3. Quando a coisa aperta, você fala com o maninho lá de cima.



4. E se o negócio ficou feio e você passou mó carão,
possivelmente você…



5. E esse tempo louco?

 

6. Não importa o que for, o que importa é que não é “acompanhamento” não.



7. E já que a gente tá aqui, vamos aproveitar e trocar umas ideias.

 


8. Possivelmente você vai negar que fale tanto “meu”,
mas o “mó”…

 


9. A verdade é que poucas e boas palavras já são suficientes.

 


10. Pessoal do escritório? Aqui não!

 


11. E para fazer as coisas acontecerem, já sabe.

 


 12. Não vai dar para ir no rolê?



13. Deve ser por isso que a gente corre na calçada.



14. Você nem imaginava que comer um lanche
te fazia tão paulistano. 



15. Um pouco polêmico, mas ainda assim acontece.



16. Já este item é um clássico incontestável!

 


17. E se você for fazer um corre e não der pra terminar de comer, você já sabe como proceder.

 


18. Camiseta, camisa, casaco = tudo blusa.

 


19. Esse é pros tru.

 


20. E se você puder dar uma força…

 


 21. E só porque não podia faltar…


Via: Buzzfeed 


Estas criações de Derek Pearce deixam aquela sua mesa de centro básica no chinelo. O designer faz esculturas de animais em madeira e as coloca como base de mesas de vidro - o resultado é a ilusão dos bichinhos saindo de uma lagoa.

A coleção "Water Tables" (ou "mesas de água") já conta com golfinhos, focas, patos, hipopótamos e outras espécies. Elas estão à venda neste site, e custam cerca de 3 mil libras esterlinas (algo como 12,300 reais).Veja algumas das criações de Derek:










Mesas inspiradas em animais


Nesta segunda-feira (15), o Instagram começa a liberar ascontas para empresas no Brasil. De acordo com a rede social, nas próximas semanas, todos os brasileiros donos de lojas e marcas poderão ajustar as configurações do seu perfil. A seção Business Tools, voltada para negócios, foi lançada nos Estados Unidos, Reino Unido e Nova Zelândia no final de julho e traz uma espécie de Instagram Analytics embutida — assim como o acesso a posts patrocinados. O recurso é voltado para empresas de qualquer tamanho, sem pré-requisitos complexos — perfis devem ter pelo menos 100 seguidores.

Instagram libera Insights para todas as contas de empresas no Brasil 
(Foto: Camila Peres/TechTudo)

Segundo o Instagram, apenas empresas devem usar os perfis comerciais — excluindo pessoas físicas como celebridades e influenciadores. Além disso, para ter acesso ao Buniness Tools, a empresa deve ter, previamente, uma página de fãs no Facebook, que será solicitada no cadastro. Informações de categoria e contato da página do Facebook serão importadas. Vale notar que um perfil comercial no Instagram só pode ser conectado a uma única página no Facebook (também de sua administração).


Ainda que útil, a função pode dar dor de cabeça para famosos e blogueiros, já que expõe números de telefone, e-mail ou endereço, já que o foco é no atendimento ao público em local comercial.


De acordo com o FAQ do Facebook, donos de páginas poderão usar sua conta de anúncios do Facebook para promover posts no Instagram, e usar as permissões existentes da página da rede social para permitir que outros membros da mesma empresa gerenciem o perfil comercial no Instagram.


Acesse os dados no Instagram no topo da interface no iPhone e no Android 
(Foto: Camila Peres/TechTudo)

Informações de contato


Entre os benefícios de transformar uma conta pessoal em comercial — para donos de empresas — é que isso pode ajudar clientes em potencial e seguidores a se conectarem de forma mais simples. Contas para empresas apresentam informações adicionais como número de telefone, endereço de e-mail e o endereço físico da sua loja. Segundo a plataforma, deve-se incluir pelo menos uma opção.


Com isso, a conta passa a apresentar o botãoContato. Quando alguém clicar neste botão, vai visualizar opções como Obter itinerário, Telefonar eEnviar e-mail, dependendo do que estiver a disposição.


Insights (métricas)


Com a mudança, as contas para empresas oferecem uma espécie de Instagram Analytics com alguns dados básicos: impressões, alcance, cliques no site e atividades do seguidor. As impressões correspondem ao total de vezes que seu post — de foto ou vídeo — foi visto e impactou alguém. Uma única pessoa pode visualizar seu post até cinco vezes — cada uma delas é uma impressão. O alcance é baseado no número de pessoas que visualizaram seu post. Cada indivíduo só poderá ser contado uma vez, mesmo que visualizar seu post muitas vezes seguidas. Além disso, o aplicativo passa a fornecer mais informações sobre os seguidores da marca como gênero, idade e localização.


Ao visualizar os dados a partir de uma publicação — entre os botões promover e Ver Informações —, será possível ver as Impressões, o Alcance e o Envolvimento do post. O envolvimento diz respeito ao total de contas únicas que curtiram ou comentaram o seu conteúdo na rede social.

Com as ferramentas para negócios é possível ver informações sobre os seguidores 
(Foto: Camila Peres/TechTudo)

A ideia da plataforma é que, com os Insights, donos de estabelecimentos possam entender melhor quem é a sua base de seguidores e também alcançar pessoas que não seguem a conta da empresa.

Um ponto negativo é que, no momento, o Instagram não oferecemos suporte à exportação de informações por arquivo CSV compatível com Microsoft Excel. É preciso visualizar as informações no aplicativo. Outro é que, mesmo que a sua conta do Instagram esteja conectada a uma Página do Facebook verificada, a verificação não é atualizada automaticamente nas duas contas pelo app.

Posts Promovidos


Com as contas para empresas, o Instagram estreia também a seção de posts promovidos para todas os perfis comerciais. Para isso, o dono da conta precisa ser um administrador na página do Facebook conectada à conta do Instagram. Basta escolher, abaixo do post, o botão promover. Preencha os detalhes definindo Público (quem você deseja alcançar), Orçamento (quanto você deseja gastar) e Duração (por quanto tempo você deseja veicular sua promoção) e destacar o post no feed do app.

Vale notar que, depois de promover o post, o conteúdo será revisado pelo Instagram. O processo pode demorar até uma hora ou levar mais tempo — e só será veiculado depois de ser revisado e aprovado. O recurso deve chegar mais tarde, ao longo dos próximos meses, para contas de empresas e negócios.

É possível promover posts direto da plataforma do Instagram no celular 
(Foto: Camila Peres/TechTudo)

Mais anúncios no Instagram


De acordo com o Instagram, desde fevereiro deste ano, a rede social já soma mais de 200 mil anunciantes ativos — sendo a maioria pequenas e médias empresas. Ainda segundo com dados do aplicativo, 50% dos membros do Instagram seguem uma empresa/marca e 60% das pessoas disseram que descobriram novos produtos ou serviços na rede social, que segue ampliando o recurso.


Para mais informações, acesse o Facebook Help na seção Ferramentas de Negócios do Instagram.


CONFIRA AS DICAS


Reprodução

EVEE

O Evee é um pokémon com algumas particularidades. Uma delas é que ele pode evoluir para três tipos diferentes: Vaporeon (tipo água), Jolteon (tipo elétrico) e Flareon (tipo fogo). Para escolher para qual deles você quer evoluir, basta colocar nomes diferentes para o Evee antes de acontecer a evolução. Para ter um Vaporeon, o Evee deverá ser renomeado para Rainer; Jolteon deverá ser Sparky; e Flareon deverá ser o Pyro. 


Reuters

Círculo

Quando você encontra um pokémon, aparece um círculo na frente do “monstrinho”. Esse círculo apresenta variações de tamanho e cor, representando o grau de dificuldade. Se for verde, é fácil de pegar. Laranja ou vermelho é mais difícil. O tamanho do círculo colorido, que muda rapidamente, também indica se o pokémon será capturado facilmente (círculo menor) ou se há chances de escapar (círculo maior). 


Reprodução

BOLA CURVA

Se um pokémon tiver um círculo grande e/ou vermelho, apenas jogar a pokébola poderá não adiantar muita coisa. Por isso, é recomendável que o jogador lance uma bola curva. Para isso, basta fazer círculos com a pokébola até ela lançar faíscas. Neste momento, basta jogar a bola para um dos cantos. A chance de capturar ficam maiores e o usuário ganha mais pontos de experiência. 


Reprodução

FRUTA

Se ainda não estiver fácil de capturar um pokémon, você pode dar uma Razz Berry para ele. Ele irá se distrair com a fruta e a captura será mais fácil. 


Reuters

RECUPERE POKÉBOLAS

As pokébolas são um item essencial para o jogo. Afinal, se não tiver pokébolas, não terá como capturar mais “monstrinhos”. Por isso, é recomendável que o jogador tente resgatar pokébolas que não obtiveram êxito em capturar um pokémon. Basta clicar nela logo depois de um lançamento falho.  


Reprodução/Serebii

OVOS

Sempre que você ganhar um ovo, coloque na incubadora. Conforme você caminhar com o jogo aberto, o sistema de GPS irá contabilizar os passos dados e dirá quanto ainda falta para que ele choque. Os pokémons variam de acordo com a distância necessária que deve ser percorrida. Quanto mais quilômetros, mais forte e raro é o pokémon. 



Reprodução

ENVIE POKÉMONS PARA O PROFESSOR

É necessário dar “candies” para os pokémons evoluirem e ficarem mais fortes. Por isso, quando você tiver muitos “monstrinhos” iguais, envie os mais fracos para o professor. Ele te dará um “candy” em troca e você ficará mais perto da evolução. Para isso, basta entrar nos detalhes do pokémon, clicar nas barrinhos do lado direito e apertar “transfer”. 


Reprodução

INCENSO

Um dos itens mais interessantes é o incenso, que atrai pokémons até você. O ideal é usar o objeto quando você está em movimento. Segundo usuários, quando a pessoa está usando o incenso parada, aparece um pokémon a cada cinco minutos. Entretanto, se ela se movimentar, aparecem um por minuto.


Reprodução

SORTE

Um outro item que deve ser usado apenas nos momentos certos é o Lucky Egg. Ele dobra as experiências conquistadas durante 30 minutos, tornando mais fácil a tarefa de passar de nível. O ideal, porém, é deixar o ovo para ser usado quando você tiver vários pokémons para evoluir. 


Reprodução

VEJA O RADAR

Um site colaborativo de usuários de Pokémon Go indica onde está localizado cada tipo de pokémon. Quer um Bulbasaur? Só colocar no mapa, ver onde tem um dele disponível e correr para o lugar.

Fonte: Estadão

Uma grande surpresa para os fãs do bruxinho mais famoso do mundo. Sim, ele está de volta!

Para quem estava com saudades do bruxinho mais famoso das leituras e da telona, agora pode se deliciar. Depois de 10 anos do lançamento do último livro da série “As Relíquias da Morte”, a tão esperada volta do bruxinho enfim foi comemorada pelos “pottermaníacos”. Foi lançado um novo livro da série baseado na peça "Harry Potter and The Cursed Child”.

O texto que traz o roteiro da peça, que estreou em Londres, ainda não tem data para chegar ao Brasil. Chamado pela editora de edição especial, a esperança é que em breve seja lançada uma versão autêntica da história que está sendo narrada no teatro.

A obra contará com 2 volumes e seu título em inglês já encontra-se disponível em todas as livrarias pelo mundo, inclusive no Brasil, porém a tradução em português, que levará o título de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada", chegará às livrarias tupiniquins apenas em 31 de outubro, mas vamos adiantar um pouquinho do que vai rolar na trama.

O cenário se passará 19 anos depois do último livro da série, trazendo Harry Potter mais velho, pai de 3 filhos e funcionário do Ministério da Magia. Como mostrado no último filme, a história começa com o filho de Harry indo para Hogwarts para iniciar os estudos em magia.

Já na escola, ele é selecionado para ir para casa de Sonserina, onde acaba se tornando o melhor amigo do filho de Malfoy. Os dois jovens resolvem voltar no tempo, durante a competição do Cálice de Fogo, onde Cedrico Diggory morre, para tentar salvá-lo e mudar a história.

Neste momento, a cicatriz de Harry volta a doer, indicando que forças maléficas estão se aproximando. O livro ainda traz à tona um pouco da vida dos amigos Hermione Granger e Rony Weasley.

Claro que o livro contará com mistérios, aventuras como peças-chave, assim como em outras obras. Também mostrará os conflitos entre um pai venerado por todos e um filho que não vê esta magnitude como algo tão positivo assim.

Enquanto aguardam o verdadeira história, os fãs mais dedicados ainda vão se deliciar com a estreia, nesse ano, do filme "Animais Fantásticos e Onde Habitam", cujo livro também foi escrito por J.K. Rowling.



Um recurso nativo do Google Chrome permite que textos sejam lidos em português com um simples clique do mouse. Usuários com deficiência visual e aqueles que desejam ouvir e não ler o texto, podem utilizar o recurso de narração do Chrome em qualquer tipo de conteúdo escrito aberto no navegador. Basta clicar em cima do trecho selecionado e ativar ou desativar o comando de leitura. Apesar de simples, o recurso é muito útil. Confira o tutorial abaixo e ative a função quando desejar.

Como fazer o Google Chrome ler textos em voz alta (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)

Passo 1. Selecione o texto que deseja ouvir;


Selecione o texto (Foto: Reprodução/André Sugai)

Passo 2. Clique com o botão direito do mouse e escolha a opção Voz;


Escolha a opção Voz (Foto: Reprodução/André Sugai)

Passo 3. Escolha a opção Comece a Falar;


Escolha a opção Comece a Falar para iniciar (Foto: Reprodução/André Sugai)

Passo 4. Caso queira parar a leitura automática, basta clicar novamente com o botão direito e escolher a opção Voz, depois em Pare de Falar.


Opção para encerrar a leitura (Foto: Reprodução/André Sugai)

O recurso não necessita de nenhum tipo de instalação adicional na máquina do usuário e funciona em qualquer tipo de texto aberto no Google Chrome. Caso o recurso não esteja disponível em seu navegador, certifique-se de que esteja utilizando a versão mais recente do Google Chrome.

Fonte: TechTudo
author
Commit Design
Agência Digital em São Paulo e Curitiba